Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

No Fundo da Garrafa

No Fundo da Garrafa

10
Mai09

Sem título...

Gitano73

Engraçado....

Como de vez em quando nos sentimos tão sós.

Tudo à nossa volta grita que não é assim.

Mas, teimosamente, agarramo-nos a uma vítima imaginária criada por nós

O amor existe e é real.

Nada mais o é... como é que teimo em cair nestes buracos de auto-comiseração?

Diz-se que para largar-mos algo definidamente temos de fazer uma ultima visita.

Espero que seja assim

 

7 comentários

  • Imagem de perfil

    Gitano73 12.05.2009

    Digo sim. O blog é meu :)
    A base em que digo que apenas o amor é real é a da impermanência. Passo a explicar: A marretada aplicada no dedo irá produzir dor, essa dor virá e irá embora no seu tempo apropriado. Logo não é uma verdade absoluta nem intemporal.
    O amor é real. Mais real que a dor e mais tangível que algo sólido.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 12.05.2009

    Assim posso deduzir que o amor é permanente.. infindável, é isso ?
    Já amaste e esse amor nunca findou ? Ou é infinito enquanto dura ?
    Tens aí uma boa base para o proximo post.
    Mas tens razão, o blog é teu e podes dizer o que te apraz. Os teus comentadores também podem ser de opinião distinta.
  • Imagem de perfil

    Gitano73 13.05.2009

    O amor incondicional é.
    Todos têm direito a ter uma opinião :)
    Esta é a minha.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 14.05.2009

    Se aínda te fôr permitido pensares por ti mesmo, espero que retenhas na tua mente que o único amor incondicional e infinito é o que temos aos nossos filhos.
    Todo o outro amor, meu caro, é perecível. Tu sabes disso, eu sei disso ..e pelos vistos mais gente sabe disso, e treme.
  • Imagem de perfil

    Gitano73 14.05.2009

    Onde está isso escrito? Parece algo limitativo esse tipo de pensamento, "minha cara". Tem todo o direito à sua opinião, como eu à minha.
    Se é amor não é perecível.


  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 14.05.2009

    Olha que sim, olha que sim. Não falemos de factos concretos. Falemos do conceito de amor puro e incondicional. Amar assim é amar a pessoa tal e qual ela é como a conhecemos. É precisamente amarmos essa pessoa como ela é quando a conhecemos.. mudá-la implica que não nos agrada a sua forma inicial de ser. É dar-lhe a liberdade de ser como é. É aceitar-lhe os defeitos, que todos temos. É não a prender, é permitir-lhe o espaço que todos precisamos, para pensarmos, para sermos. É permitir-lhe interagir e conviver saudavelmente com outros, pois a vida duma pessoa é feita também pelos amigos e pela familia.
    Amar duma forma pura, é amar sem recorrer a artefactos, que por mais encantadores que pareçam, não passam de artefactos.
    Amar incondicionalmente, é ver a perfeição onde ela não existe, é ver a beleza onde talvez outros não a vejam.
    Isso, esse amor assim infindavel e incondicional, só o sentimos pelos filhos.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

    Arquivo

      1. 2020
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2019
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2018
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2017
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2016
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2015
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2014
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2013
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2012
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2011
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2010
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2009
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2008
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2007
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2006
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2005
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2004
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D