Quinta-feira, 8 de Março de 2007

Visto-me a rigor.

Esperei um par de eternidades por ti
Mas não vieste com a honestidade que eu esperava
Sugaste quase tudo em mim
Como poderia eu ser qualquer um ?
Quando estava a ser qualquer um menos eu.
Fizeste-me chorar...
Quando eu mais queria estar bem.
Quem me dera poder dizer-te
Que está tudo bem e que nada mudou
Mas não quero que nada te faça perceber
Que me desgastas os dias e me tiras a vida
Consigo olhar nos teus olhos e ler a confusão em que estamos
E eu que quero apenas ser feliz
como qualquer um
Não quero despedaçar-me outra vez
Alguém me convide por favor
a voltar a reconhecer a sanidade de um sorriso
a voltar a sentir a força de um carinho
Há algo a acontecer por aqui
não conseguiria rastejar para ti
mesmo que tentásse
Acho que te deixei no meio da auto estrada da minha vida
Sózinha e à chuva
Mesmo assim o teu sorriso não se apaga em mim
Assombra-me que todas as mulheres especiais e belas que conheço
sejam doidas, perdidas, malucas, infantis, sofridas
Deixo-te com uma carga pesada
nos ombros, na vida, na memória
Na verdade...
Sofro de todos os males que gritam por atenção
é sazonal eu sei.... mas acontece
Quero que me vejas enquanto sou pouco melhor que o mundo
que depressa se apressa a transforma-me
em todos os amargos que não quero ser
Quem me dera nunca me ter apercebido
quem me dera nunca ter sido convidado
para o funeral do nosso amor.
Visto-me a rigor.
publicado por Gitano73 às 21:35
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Uma Quinta no Alentejo

. Lições

. Too close to heaven

. I've got spaces...

. ...

. I love all my sad songs

. Apetece-me....para 2017

. Past....future.....

. O Principezinho

. ...

.arquivos

. Novembro 2018

. Abril 2018

. Janeiro 2018

. Maio 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Abril 2010

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds