Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

No Fundo da Garrafa

No Fundo da Garrafa

27
Mar12

Trees

Gitano73

Uma janela desenha-se dos meus olhos para dentro

E lá é uma terra sem lei onde o menor pensamento

foge por entre todas as réstias de lógica que o coração permite

suspira, sua e canta aos deuses do esquecimento

que o embalem no ultimo suspiro de tudo o que não é impeditivo

à cacimba que cai nas árvores que esperam  o sol.

Noivas de um distante elemento e presas a um relacionamento

sujo de terra e sem emoção.

Estas árvores prestam o serviço publico da sombra e eu 

com a relutante preguiça de todos os humanos,

Sento-me debaixo delas e, sem pensar, 

encosto-me no abrigo escondido do seu tronco

que me dá sombra e serenidade.

Antes de fechar os olhos, protegido do sol, ainda imagino…

"Espero que nunca façam greve ou se revoltem!"

27
Mar12

Trinta e nove.

Gitano73

E pronto.

Trinta e nove. Contabilizados. Feitos e caramelizados.

Na minha vida, sempre, desde que me lembro, 

ficava um pouco depressivo no dia do meu aniversário

Sempre detestei receber prendas, 

Nunca achei que era um desperdiçar de festividade comigo

Hoje estou mais maduro (não puxem por mim sobre esta definição que estou tão perdido quanto o próximo)

e vejo-me, de uma maneira muito minha, muito básica talvez

mas a gostar de "celebrar" esta coisa do aniversário.

Passei um dia bastante calmo e a sorrir na maior parte das vezes.

A família contribuiu imenso para isso e estou-lhes grato.

Muito mais do que alguma vez conseguiria escrever.

Para o ano serão quarenta.

E a antecipação de tudo o que isso traz

torna-me melancólico…

Mas o amanhã vem aí,

sem festas nem velas.

Vem fresco e agridoce.

Vem para colidir comigo de frente

e eu vou, mais uma vez, sobreviver a esse acidente

E vou deitar-me na almofada consoladora e..

contar-lhe uma vez mais as histórias dos dias

que das noites ela já sabe.

Vou, desta vez, perguntar-lhe se ela sabe como salvar uma vida?

26
Mar12

"Como posso servir?"

Gitano73

E todos os anos chego a esta altura meio besta

em que, supostamente se "celebra" mais um aniversário meu

Podia e devia ser um aniversário de outro qualquer

mas é meu e infelizmente tenho de acompanhar o ritmo do tempo

Imposto por quem nunca conheci e definido por leis que nunca percebi.

Trinta e nove. 

Pergunto-me o que aconteceu.

Ainda agora estava na escola

Ainda ontem estava a tocar viola.

Ainda hoje estive a recordar

E amanhã, provavelmente

irei degustar todos os anos em que nada parecia avançar

na minha vida.

Hoje, outro tempo. Outra altura.

Outra essência me comanda.

E eu sinto pena de não degustar mais um ano.

Tudo parece acontecer propositadamente para eu nem sequer perceber

que tenho de parar

e tenho de pensar

e tenho de sentir este pulsar

da vida que brilha em mim

que ofusca todos os que a contemplam

mas que enegrece tudo o que há de errado em mim

Estou farto.

Farto do equilíbrio e farto de ser correcto.

Estou farto do genocídio que faço diariamente aos milhares de vozes que gritam

cá dentro para eu ser eu

E eu esqueci-me de quem sou

Para a minha imensa satisfação, estou mesmo contente por esta ultima frase.

Passei metade da vida a tentar esquecer-me de quem sou

Pois se o antigo não for embora, como pode o novo chegar?

26
Mar12

Egoiste

Gitano73

Eu cacei a lua até estar cansado dela

Eu fui atrás da vida até estar vergado por ela

Eu fiz tantas coisas e a tanta velocidade,

que nem tive tempo

para parar e pensar

Naquela lua que ultrapassei

Não tive sequer de imaginar 

que tu…

podias achar graça a isso de ter uma lua

Não me lembrei de ta oferecer

mesmo depois de me fartar dela.

Mesmo assim…..

Acho que não precisas de mais brilho nos olhos

Nem bandoletes de luar que te embelezem os cabelos negros

Dorme bem meu amor.

25
Mar12

A vida é

Gitano73

É tempo de dizer a vida é bela

mas parece que ainda não chegou esse tempo

para mim

E dou voltas à ampulheta e ela não se ajusta

às minhas métricas

E eu espero e anseio

e eu desespero e sopro para deixar o vapor sair

E bebo e bebo e bebo..

para deixar a indiferença cair.

Estou farto e estou sem sentido

Estou cansado e estou perdido

Sei que nada tem nada a ver com nada do que me rodeia

Tudo tem tudo a ver com tudo o que eu faço de mim

E eu …

nada faço de mim….

É tempo de dizer… 

A vida é….

E eu continuo à cabeçada

contra muros de vento que apenas me empurram

para a frente… (de quê?)

25
Mar12

The Fray - How to save a life

Gitano73

The Fray - How To Save a Life

 

Step one you say we need to talk
He walks you say sit down it's just a talk
He smiles politely back at you
You stare politely right on through
Some sort of window to your right
As he goes left and you stay right
Between the lines of fear and blame
You begin to wonder why you came

CHORUS:
Where did I go wrong, I lost a friend
Somewhere along in the bitterness
And I would have stayed up with you all night
Had I known how to save a life

Let him know that you know best
Cause after all you do know best
Try to slip past his defense
Without granting innocence
Lay down a list of what is wrong
The things you've told him all along
And pray to God he hears you
And pray to God he hears you

CHORUS:
Where did I go wrong, I lost a friend
Somewhere along in the bitterness
And I would have stayed up with you all night
Had I known how to save a life

As he begins to raise his voice
You lower yours and grant him one last choice
Drive until you lose the road
Or break with the ones you've followed
He will do one of two things
He will admit to everything
Or he'll say he's just not the same
And you'll begin to wonder why you came

CHORUS:
Where did I go wrong, I lost a friend
Somewhere along in the bitterness
And I would have stayed up with you all night
Had I known how to save a life

CHORUS:
Where did I go wrong, I lost a friend
Somewhere along in the bitterness
And I would have stayed up with you all night
Had I known how to save a life
How to save a life
How to save a life

CHORUS:
Where did I go wrong, I lost a friend
Somewhere along in the bitterness
And I would have stayed up with you all night
Had I known how to save a life

CHORUS:
Where did I go wrong, I lost a friend
Somewhere along in the bitterness
And I would have stayed up with you all night
Had I known how to save a life
How to save a life

More lyrics: http://www.lyricsmania.com/how_to_save_a_life_lyrics_fray_the.html
All about Fray The: http://www.musictory.com/music/Fray+The

25
Mar12

O Sol e as suas manias.

Gitano73

Nem sempre o pássaro que canta

traz o pôr do sol mais mágico

Por vezes a banalidade maravilhosa do sol que cai 

sabe-se lá de onde

Enche-nos de esperança e magia nos olhos

que nem sempre choram quando requerido

Expressam-se como querem e sem limites de razão

às vezes a galinha congelada dentro da arca mais absurda

traz-nos mais musicalidade

Depende sempre dos olhos que a olham

Nem sempre temperados com o sentimento necessário

para poder ver… o pôr do sol…

às três da manhã.

21
Mar12

Fear

Gitano73

"Now, as I lay me down to sleep 

I pray the lord my soul to keep 

And if I die before I wake 

I pray the lord my soul to take "

 

 

I guess that's it…

I'm frightened

Everything sound

is threatening to leave

Almost 39 and afraid.

A huge boy calls his mommy

Mother can't help you now.

She can't hire you.

And God seems to be out of office…

There I go being selfish again

He's probably busy with people with serious problems

Some say that god is inside of us

To me that seems so far away

I recall a tune from Dire Straits

"Latest trick"

Can't He perform one on me?

I could really use one right now.

21
Mar12

To all the girls I loved before

Gitano73

 

 

I often think of all the girls I loved before

all of them helped me to be the man I am today

I owe them that and a lot more.

I guess we could say that I had my fair share

I've hurt many of them more than I can bare the guilt

Never really intended though,

and…I guess I can say that I am stupid

I've breezed through true love

time and time again

Like I've breezed through life

one experience after another

and at the end of the day

I tend to think that I have nothing

that's when the sparkle in your eyes

brings my thought home….

and I cherish the moment

being all things impermanent

I never know how long 

will I be blessed with it.

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D