Sábado, 30 de Junho de 2007

Loverboy



Que poder é este que ele tem?
Que maneira é esta de me entregar?
Basta olhar-me e fico assim
sem lógica e sem poder sobre mim
Não o amo nem sequer estou apaixonada por ele
O que é isto? como se define algo deste género?
Como é que ele me faz isto?
Nós nos interiores e reviravoltas na pele
É algum curso? Algum saber especial sobre mim?
De onde vem a capacidade de dizer sempre
todas as palavras certas?
Que me tocam e me mexem.
O teu cigarro hipnotiza-me
As tua voz escraviza-me.
E eu quero mais. Mais e mais.
Mas tenho medo que ele possa pensar que
quero o que não deveria querer
mas... quero e quero e quero!
Loverboy....please call me home.


http://www.youtube.com/watch?v=nXfTihAW54Q
publicado por Gitano73 às 22:51
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 29 de Junho de 2007

The hunger.....


E quando caem as despedidas
e os estranhos próximos saem
Quando já não há testemunhas
e as pinturas caem
junto com as roupas
quando tudo o resto foge
quando os próprios esconderijos
tornam-se inatingíveis
Aí tornas-te a mulher secreta
que ninguém conhece
que todos ouviram falar
A mesma que procura algo
que é mais ou menos o que eu tenho para oferecer
mas em doses mínimas
Deixa os copos na mesa.
Amanhã haverá tempo.
Tens aquele olhar outra vez
que se enche de saudade por uma despedida
que ainda não aconteceu
a noite é nossa mas a solidão espreita
os quatro ventos sopram indiferentes
eu opto por usá-los para sublinhar o momento
tu optas por te perderes em mim
puxa o lençol da noite e vamos dormir.
shhhhhh
apaga a luz
nighty night.......



http://www.youtube.com/watch?v=1dKNc6RMYk8


publicado por Gitano73 às 22:18
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sexta-feira, 22 de Junho de 2007

A vela aproxima-se do fim

As palavras "Desculpa" são sempre tão difíceis de sair
arrastam-se por dias e dias até se tornarem num irreconhecível murmúrio cansado.
As lágrimas secam mesmo sem sol.
E a dor mais uma vez se transforma numa novidade fora de moda.
Todas as discussões são um território de insatisfação para ambas as partes.
Ninguém ganha absolutamente nada.
As partes em guerra optam por fazer tratados tão inúteis quanto a indiferença a que se dão
Os gritos quando são sussurros nunca magoam
Os olhares quando são ternos nunca fazem doer.
As ameaças seriam simples alertas se fossem dadas com ternura
O fim do caminho aproxima-se...
E eu que o sei há anos pareço um espectador
que vê um cenário num velho teatro em que brilham as peças de
bem parecer, despedaçar-se de antigo e fustigado que está
Não aplaudo nem me mexo.
Um dos mornos que não reage a um acidente que está prestes a dar-se.
A melancolia sentou-se comigo hoje e a tristeza estranhamente está ausente
O copo presente e os cigarros rapidamente se desfazem em fumos sensuais que convidam
ao esquecimento e à liturgia do adeus anunciado.
Com cuidado abro a gaveta das dores
não vá alguma cair e partir-se
e arranjo espaço para mais uma
aconchego-a bem dentro de mim
Há uma picada nova no peito
Mas ele ainda aguenta....
Ele ainda aguenta...mais alguma carga...
acho eu.
publicado por Gitano73 às 21:57
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Quinta-feira, 21 de Junho de 2007

Some kind of Blue II (getting hotter)

http://www.youtube.com/watch?v=nExsLVg50zw&mode=related&search=


Words are meaningless here.
publicado por Gitano73 às 22:54
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 19 de Junho de 2007

À espera de quem não chega


Talvez já soubésses
que havia de surgir
O dia em que me dissésses
o que eu não queria ouvir
e só tu sabes o quanto tentei
Esse teu mundo onde eu nunca entrei

à espera de alguém que não chega
à espera de quem já não vem

Houve momentos em que quis desistir
dei-te tudo sem nada pedir
E se às vezes errei nestas coisas do amor
já nem sei o que é certo ou errado
sendo assim afinal talvez seja melhor seguir
cada um p'ra seu lado

à espera de alguém que não chega
à espera de quem já não vem

à espera de alguém que não chega
à espera de quem já não vem

e fico à espera.....
de alguém...de quem já não vem

Letra de "À espera de quem não chega" dos Pólo Norte
publicado por Gitano73 às 22:02
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 14 de Junho de 2007

O inferno dos teus lábios

Por mais que a sensatez me avise
só pretendo mergulhar no inferno dos teus lábios
mesmo que me mintas ao dizer-me que me queres
mesmo que insistas num "amo-te" tão banal como a chuva
sei que me vou perder nas tuas carícias
temperadas com doses de ternura
a que não estou preparado para entender
A tarde é caramelo
desliza por nós como um fim de dia pegajoso
são dores conscientes de perda preciosa
e sentires de vazios salientes em nós
flores que não crescem mais não por falta de adubos
feitos suspiros mas por condições impostas pela vida
são atardeceres custosos onde nos esquecemos que
somos mais que dois e nos encntramos num só
perdidos do resto que é real e que dói
Abraça-me e vem sem respostas a
perguntas que nunca te fiz
Vem...e olha-me como uma maria fria que nunca mais desfia
deste coração que é entrelaçado por pontos cruz de dores
que nunca mais acabam nem se entendem
publicado por Gitano73 às 21:59
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 13 de Junho de 2007

O resto....qual resto?

Há uma história... não necessáriamente daquelas com finais felizes
mas é uma história que se continua a escrever todos os dias
Por entre compassos de quero e não quero
cadências de um vem cá e desaparece
São fontes de um querer precioso e infeliz
Ditadas por um tango impreciso nos seus passos de paixão certa
Irá culminar em quê?
Em nada. Há que aceitá-lo.
Para o resto do mundo é um pequeno nada
Para nós um grande tudo com sabor a pouco
Não interessa. Nada mais interessa.
Apenas o gosto do suor trocado
Esse não mente nem nasce equivocado
dá-se a quem o merece.
A quem o aceita sem restrições.
Aproxima-te que não vim para ferir-te
Aproxima-te que te aceito assim
não mudes nem pisques pois o tempo urge e desaparece
Resta-nos pouco.
Conta-me o teu mundo na volta de uma colher
Eu irei mostrar-te o meu por entre o fumo do meu cigarro
Não faças perguntas. Não me dês respostas aos silêncios com que te banho
Segue-me e faz-me seguir-te
Abraça-me e fecha os olhos
shhhhh
nada mais importa..
estes momentos são nossos... e o resto que se foda.


http://www.youtube.com/watch?v=D9cS4LIwdLM&mode=related&search=
publicado por Gitano73 às 21:54
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 4 de Junho de 2007

How I wish...to cry upon a star

You know when you're so fucked up that
you can't seem to find your way home
even if you're standing at the door?
well...
I'm in that mood tonight...
nothing to write about..
I'll leave you a couple of songs
just...try to look inside of you...and...
figure out the rest...

http://www.youtube.com/watch?v=U7oOeBDEgOU&mode=related&search=

http://www.youtube.com/watch?v=3DXCHa9BYfE
publicado por Gitano73 às 22:01
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Sexta-feira, 1 de Junho de 2007

Butterscotch blonde

Olho para ti
Estás aí...parada sem nada que fazer
Sensual e brilhante
um dia vou saber tocar em ti
como se fosses uma extensão de mim
um dia vou saber tocar em ti
como se me despísse da alma para baixo para ti
seremos um
e no limiar de nós
farte-ei gritar, gemer, grunhir e rebentar
com todas as barreiras e fronteiras
um dia ....saberei tocar-te
de uma maneira única e completa
já não terás segredos para mim
entrarei em ti por fora e por dentro
serei o teu sentir e o teu cantar
acorda os teus acordes para mim e....
...serás..para sempre.....
a minha guitarra

Dedicado à minha Squier Telecaster
publicado por Gitano73 às 21:51
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Too close to heaven

. I've got spaces...

. ...

. I love all my sad songs

. Apetece-me....para 2017

. Past....future.....

. O Principezinho

. ...

. This is how you remind me...

. Back where I belong!

.arquivos

. Abril 2018

. Janeiro 2018

. Maio 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Abril 2010

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds