Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

No Fundo da Garrafa

No Fundo da Garrafa

04
Dez05

As cores caíam tristes...

Gitano73

sonhei sonhos escarlates de arco-iris cansados
Foram luas passageiras que não se detiveram em mim
nem em ti
As cores caíam tristes sem sorrisos de conveniência
e o anoitecer altivo esperava-me.
Recebeu-me com o habitual cumprimento frio e escuro
de quem não deve nem teme.
A noite sabe que eu não conto. Embora seja minha confidente,
ela sabe que há muitos como eu e muitos mais preparados para tomar-me o lugar
Tu nem sempre me acompanhas nestas viagens de sons e alcool.
Tenho cicatrizes profundas de golpes que sofri.
São minhas. Pequenas e grandes lições da disciplina do sentir.
São chorares físicos de dores que não se vêm.
Não as quero recordar nem as quero perder.
São pequenas misturas de amargos que me recuso a esquecer e evito relembrar.
mas os sonhos eram escarlates.. e tu não estavas lá.
foram regados e foram negados
a ti.



"If it's love," she said, "then we're gonna have to think about the consequences."
But she can't stop shaking and I...I can't stop touching her and...


This time when kindness falls like rain
It washes her away. And Anna begins to change her mind.
"These seconds when I'm shaking leave me shuddering for days," she says
"And I'm not ready for this sort of thing."


Counting Crows - "Anna Begins"

01
Dez05

Mi primera Canción

Gitano73

Cai a noite e esta sensação de desconforto chega
A garrafa está vazia e não há lá nada.
A companhia acabou e o cigarro não chega.
Hoje não se vêm estrelas.
Amanhã será melhor...
A espera vai ser longa.
A eterna espera.
Está frio. Cá dentro...tenho frio.
Cá dentro...dentro dos meus adentros algo se passa
Um à deriva estranho que não acontece por acaso
acontece sempre que estou assim
Será um ultimo latido de um peito cansado?
Ainda não decidi se o vou ouvir atentamente...
se me deixo levar por ele..
ou se não.
Talvez não.
É mais confortável ser surdo.
Mas a saudade é forte.
E o desejo latente.
E grita...
E eu luto.
são fortes as visões
e é fraca a força


Mi primera canción estaba hecha con los besos de Marta
Y mi forma de quererla,
Con la sabiduría de maría Y el recuerdo de almudena
Tan lánguida y sufrida.
Mi primera canción era mentira
Era un trozo de la esquina
Donde un día dije adiós.


Bea siempre fue un secreto
Nunca supe decirle a tiempo, no


Para mí fue la primera
La más bella melodía
Por ser rosa prisionera
Que al tocarla se moría
Que al salirse de mi boca me besaban bien los labios,
Las frases agradecidas...
Mi primera canción


Descubrí que cuando cantas
Sólo estás dibujando con palabras,
Era un verso dedicado
A lo suave del pelo de yolanda.
Era sueño y añoranza,
Era escudo y era lanza.
Darlo todo pidiendo nada,
Darlo todo pidiendo nada,
Derramar en el suelo el alma.
Tocar el fuego sin preguntarte
Si la llama puede quemarte.


Alejandro Sanz - Mi primera Canción.

Pág. 4/4

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub