Quarta-feira, 30 de Novembro de 2005

Cena fatela que saiu sem querer.

És um pedaço particular de céu.
Trato inventado entre mim e um deus
Um sonho lindo feito mulher
Com cheiro a pecado e agridoce adeus


Um tomo da laranja que como e me agrada
Uma fatia de mim cortada sem dor
Pecado amarelo feito mulher
sorriso lavado chamado amor


tu és tudo aquilo que eu quiser inventar
tudo o que eu me me lembrar de lembrar
a verdade escrita num céu de alarmar
e nuvens cheias de mentiras no ar

publicado por Gitano73 às 22:05
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 29 de Novembro de 2005

Revolution

Que se soltem os sentimentos e que ataquem vorazes o que quer que queiram tomar à força
que se solte a alma e se una vezes sem conta à matemática do sentir
Venham os velhos valores do sentimento, que de tão esquecido que está,
pouca força tem para rastejar.
Que se erga o coração e que se foda a moral
Que comuniquemos com o olhar e que a fala seja submissa.
Façamos uma revolução de pequenos nadas que são tão importantes para cada um de nós!!!
Temos o direito de ser ouvidos!!!
mas não queremos...
Queremos apenas que nos deixem sentir...sentir e sentir.
Que este circo tenha entradas limitadas.
Que a atracção principal não seja eu.
Que a timidez não copule comigo pois tenho de ser forte.
Encarar o que não quero e não posso mas que desejo...
Que votem em branco!
Que votem em negro!
Que digam o que quiserem do governo, da fome e das maldições
Mas que me deixem passar, eterno, no esquecimento das multidões.
Lê-me só tu.
Só para ti isto é importante.
Revoltem-se, unam-se e combata tudo aquilo que vos parece importante.
Para mim é secundário....pois secunda-te.
Que lutem....enquanto nos amamos.
publicado por Gitano73 às 22:30
link do post | comentar | favorito

A encruzilhada.

Encruzilhada


Hoje vou falar-vos de magia.
- "Ena!!! Magia!!! isso ainda existe?"
Claro que sim.
A prova disso é que continuamos a acordar, dia após dia com sonhos no bolso
e esperança no olhar. Sonhos renovados e pesadelos de luar.
A magia por vezes acontece...um pózinho aqui....um prlim-pim-pim ali...
E TAU!!!! (o tau não é tau-tau ok? seus tarados!)
Acontece.
Une-nos dois a dois em celebrações infantis de alegria.
Faz-nos crianças e adultos. Traz-nos o brilho perdido de novo aos olhos.
Faz-nos o coração bater uma e outra vez, rejuvenescido de emoções.
Alimenta-nos o ego e o sentir.
Alguns já advinharam...outros ainda não...
Para os que ainda têm a madeixa loira a funcionar...desliguem-na.
Falo de paixão.
De nos enamorarmos.
Acontece de quando em vez.
Por vezes com uma pessoa nova..outras quando olhamos o nosso parceiro sob uma nova luz.
Acontece e prontos.
Científicamente não sei se há explicação....mas se houver estou-me positivamente a cagar para ela.
Acontece e faz-nos ver a vida mais colorida.
Sabem que isso é bastante positivo a quem a vê (à vida) em tons de cinzento como eu.
Vejo cores que começam em azuis esbatidos, acabando em amarelos vivos..
Passam sempre pelas sombras dos cinzentos onde nos cruzámos pela primeira vez...
A encruzilhada que o destino teima em forçar.
Mas são cores.
São vivas e pulsam.
São fortes e vibrantes.
São acordes decisivos.
São e são e são e são e são...sempre..mas sempre.... tudo o que tu és..para mim.


Falo de paixão...
pois claro......


 

publicado por Gitano73 às 22:20
link do post | comentar | favorito
Domingo, 27 de Novembro de 2005

Hora dos silêncios

1877_346839546_man_20crying_1__H120751_L.jpg


Hora dos silêncios.


É chegada a hora dos silêncios.
Instalam-se de modo mais ou menos estranho.
Ainda para mais não nos podemos olhar.
Cabe tanta coisa dentro da nossa distância que seria capaz de contar mundos.
Histórias, contos e mentiras que precisamos para continuamente nos enganarmos
(take it nice and slow...let's go...let's go..)
À medida que a tua falta vai crescendo cá dentro
diminuem as minhas defesas contra a saudade.
Planeio homicídios mórbidos a esta hora.
Pintá-la de uma côr azeda.
Quero apagá-la de todos os relógios e que o tempo se esqueça dela.
É a hora em que tudo aperta abaixo da garganta.
Em que as lágrimas brotam se a música for tocante.
-"Estás a chorar?"
-"Não sejas parva.. é do fumo do tabaco"
Mais um copo, downhill do forgotness city.
Apanho desvios aqui e ali, mas são bifurcações manhosas.
Vai tudo dar ao mesmo.
Foi um longo Novembro.
E ainda não acabou.
Nem me lembro se eras tu ou outra falha de memória minha.
Mas um de nós foi...ou devia ter sido.
Que sensação...
Um nevoeiro cinzento espesso de onde surgem..
Confuso q.b.
(let's go Dan)
Eras tu?
e mais importante...
Quem és tu?


Maldita hora dos silêncios.

publicado por Gitano73 às 23:22
link do post | comentar | favorito

The Four Queens

The Four Queens


Once upon a time, in a reality not so far away, there was a Knight.
He was no ordinary Knight. He had no shinny armour or even a sword.
He had no King nor was he an heroic type of knight.
His dragons were not green, big or fleshy.
He called them ghosts.
He lived for his dreams.
Let me tell you all about it..
It so happened that this Knight had a strange quest.
He convinced himself that honour, passion and poetry were some sort of fashion on his days.
He convinced himself that his seek was his life's goal
He needed a princess whom to share that storm within.. it seemed to grow stronger and violentlly from day to day within him..
His insanity kept pushing him further on his quest for a princess
On his journey across the lands he found the first one.
She was the queen of hearts.
Man..was she perfect for him. Seemed like a godess.. she told him all
about love and deliverance. She showed him places beyond the skin and
horizons filled with ecstasy.
The knight thought...I've found it.. my queen of hearts.
He started to live a normal and happy life with her.. things just  couldn't be better...but...(these stories always seme to have a "but", don't they?) onde day... a dragon appeared. His name was Balthazar.
And he whispered on our Knight's ear..
- "What about the other Queens? Just think about it.. you found this one so easily, think of what you could find if you at least try a little.
Think about it... this one is so perfect.. surely there are ones even
better than this one... "
And our knight started to doubt. And he decided that his search should go on.
And there he went with his heart torn. He was positive that Balthazar was right.
Further on the road, he found another princess.. Queen of Spades.
Hey..this was no ordinary queen.. she uses a spade on her dayly walks on a far away kingdom.
At first he didn't even care for her but she seemed like a little bug.. always calling out for him and acting weary. Well.. our Knight thought.. what the heck! Let's give her
a try. So he started to engage on a weird and loosely dialog with this queen.. instead of caring for her looks, he decided to know this Queen of War from the inside-out (as he did with all the queens from now on)
She opened herself to him over and over again. Swore her alliegence.
She gave herself to him. And once said to him "You're breakin me"
He was not taking it very seriously until then. He thought oh well.. she's just playing me the fool.
As time went on he started to see changes.. and round here he thought, something radiates. And it's so special
Life went on.. and suddenly the Queen of Clubs appears.
Out of nowhere. And he thought.. who is this queen? She uses woods for a house, and she's not even a major player. What?..how?..when? This queen is the smarter of them all. She approches our Knight with mathematical logic and a true hearts friendship. The knight was thrilled. He never had a chance to duel with an equal. Then someting strange happened..almost mystical. They duelled and surrended to each other on a sworn alliegence of friendship that would go on and on till the end of this tale.
Our knight was lost from all. All he wanted was to engage in stupid wars.
One day, on the field of battle with the armies crying out loud,  the enemy faced him with a white flag. At first he didn't believe it.
Who is this enemy? And why does this enemy offers the knight truces?
He accepted it and started to study his former enemy.. she came from
the east and something tickled him. He could not discover what. But
he knew it was strong. It was the Queen of Diamonds. He was fooled. He did not care anymore. He let himself go... he got blind. All he saw was the flashy diamonds that she carried inside. Like little drops of heaven. This time he would no lead the dance. That's her job. She could dance throughtout the battle. And our Kinght made no mistakes. He kew he was still in battle...and this time, a battle for keeps.


Our Knight seems to keep looking for a Queen that is the sum of these
four Queens.


Now all you readers are asking yourselves..
what about the rest?
And the answer is... the rest is yet to be lived.


THIS TALE IS A FICTIONAL STORY
ANY REFERENCES TO PEOPLE/EVENTS OTHER THAN THE CREATED BY THE AUTHOR ARE FICTIONAL, AND
ANY SIMILARITY TO PERSONS ALIVE OR DEAD ARE PURELY COINCIDENTAL. ...

publicado por Gitano73 às 01:34
link do post | comentar | favorito

Outra noite....outra viagem (não vale a pena lerem)

Na janela bate a chuva, furiosa por ter que cair de tão alta
Do lado de dentro estou eu a observar o seu propósito de vida
Adoro a chuva de noite.
Não a conseguimos ver chegar... atinje-nos de todos os lados
sem se fazer avisar. (for the pan...within)
Ao bater na pele sentimo-nos fustigados por um liquido frio
E escorre..
Chapadas frias. (Come with me...on a journey under the skin)
Eu gosto de chapadas frias.
Fazem-me recordar que estou vivo e sensível a acontecimentos externos
como....chapadas frias (close your eyes, breathe slow..and we'll begin)
(Mais um cigarro e um golo...)
A arte das meias-palavras...
(lovers...thieves...fools and pretenders)
Quando nos acontecem estes banhos de água fria, sentimo-nos despertar
para algo novo.. algo que talvez esteja estado sempre cá..
(i just love to be the fool)
Algo frio e arrepiante....como verdades esquecidas
Meias palavras...meias verdades..
Como é hipnotizante esta musica... e olhar para a chuva assim.
(all we gotta do is surrender!)


Gosto mesmo da chuva...


(Escrito ao som de Waterboys - The pan within)

publicado por Gitano73 às 00:32
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 21 de Novembro de 2005

I drink

I drink and I drink...and I drink
and I allways get to that same place
I never seem to leave
I never seem to be away from home
My ghosts are always around
they're never tired of me
But I am
Tired of it all.
and I drink and I drink and I smoke
will they vanish?
I don't know.
will I try harder?
I don't know.
and I just don't seem to care anymore.
Aw just fuck it.
Seems like I'm just a little bit of everything that's not mine
This doesn't belong to me.
Well...if I come to think of it.... what does, anyway?
publicado por Gitano73 às 22:37
link do post | comentar | favorito
Domingo, 20 de Novembro de 2005

whatever...part 54

Rodeado por lados vadios
decidi conter-me a mim e à saudade.
Rodeado por acordes que não são meus
decidi que serás outra vez inspiração
Volto cansado e desanimado
a palma da mão que não tocaste
e vejo linhas de futuros incertos
indecisos...indeterminados
Traçamos paraísos falhados
e festejamos lugares que a geografia desconhece
são cochichos que encontramos entre o que é e o que não é
E ficamos divididos
Entre o que é, foi e não existe.
Alguém percebeu? Eu não.
publicado por Gitano73 às 22:50
link do post | comentar | favorito

Quien?

Quien te roba el sueño?
Es que vienen por la noche
con acordes de musicas flamenqueas
y te vas enamorando


Quien te roba la noche?
Es que vienen por el corazón
Con melodias celosas
y te vas enamorando


Quient te roba el mar de tu sentir?
Es que vengo por el alma
con el viento de la madrugada
y te vas enamorando...de mi.


Son notas soltas que te dicen te quiero
lejas te ti y cercas de mi
me hacen sonrir.

publicado por Gitano73 às 00:07
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 17 de Novembro de 2005

Romeo & Juliet

Juliet, the dice were loaded from the start
And I played and you exploded in my heart.
...
Juliet when we made love...you used to cry
You said I love you like the stars above
You said I love you 'till I die...
and there's a place for us..you know...
the movie song..
...
And I can't do the talk like they talk on the TV.
And I can't sing a love song like the way it's ment to be
I can't do anything but i'd do anything for you
And I can't do anything..except being in love with you


And all I do is miss you...the way we used to be
And all I do is keep the beat...and bad company
And all I do is.....Kiss you.....through the bars of a rhyme
Juliet...I'd do the stars with you baby...anytime


in.. Dire Straits - Romeo&Juliet

publicado por Gitano73 às 20:57
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Uma Quinta no Alentejo

. Lições

. Too close to heaven

. I've got spaces...

. ...

. I love all my sad songs

. Apetece-me....para 2017

. Past....future.....

. O Principezinho

. ...

.arquivos

. Novembro 2018

. Abril 2018

. Janeiro 2018

. Maio 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Abril 2010

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds