Quarta-feira, 20 de Julho de 2005

Palavras perdidas no sono

Cada palavra é um disparate
Não estou preparado para o que é dito no sono
Isto não é amor
porque se não queres falar nisso.... é porque isto é algo parecido
é algo que és tu
Não estou preocupado.
As coisas que tento dizer a mim próprio...
porque se é amor como ela diz..vamos ter de pensar acerca disso
É quando ela começa...a mudar de opinião
Não estou preparado para esta espécie de sentimento
Mas não vou dar parte de fraco. Não me vou preocupar.
Sim..eu sei....como se a unica coisa que tivesse de dizer é:
"enfim....desde que isto seja amor..."
Tenho de dormir....pois eu nunca durmo..apenas sou visitado por pesadelos
Ela fala no sono....e mantém-me distante...e todas as palavras são disparates.
Não estou preparado para este tipo de medo.
Ela persegue-me nos sonhos.´
Nunca tenho luz nestes olhos.
Talvez as coisas estejam diferentes nestes dias.
As coisas que faço a pessoas que amo não deviam ser permitidas.
Os prédios altos continuam a deprimir-me.
Persigo a luz que tens nos olhos...para compensar a falta que tenho nos meus.
Não estou preparado para este tipo de coisas.
Talvez seja amor...mas nessas alturas temos de pensar.
Há algo nos anjos que me mata lentamente..
e eu não perco a esperança que isso aconteça....
I hope so.

publicado por Gitano73 às 01:06
link do post | comentar | favorito
Domingo, 17 de Julho de 2005

Sensibilidades


Estou sensível e carente de tudo aquilo que preciso.
De tudo aquilo que mereço. Ou assim decidi.
Não tenho intenções de viver a vida assim.
A solidão que vivemos no meio dos nossos é a pior que existe.
A criação de desculpas e estratagemas que não queremos impõe-se.
Com quantas palavras se faz um adeus?
Como se pinta uma despedida?
Onde encontramos a paciência quando ela se esgota?
De novo mergulho em mim e encontro aqueles ódios que nascem, renascem
e teimosamente se infiltram neste sistema sensitivo.
As tuas frases teimam em queimar estes meus adentros.
Aqui, no fundo da garrafa escrevo todas estas coisas. Por vezes,
quando me releio penso estar perante experiências e escritos de
outro alguém. Tristemente noto que são meus. Aqui e ali descansam pequenas pistas.
Lutas e batalhas que não levam a nada. Guerras frias em que o desprezo
é o único a ser creditado.
Para quê?
Onde mora a felicidade?
Terá passado e falhado esta minha porta?
publicado por Gitano73 às 23:02
link do post | comentar | favorito

Alma agastada



Tenho a alma agastada. A noite gasta-me as réstias de lógica que ainda guardava.
A luz apaga-se e eu fico acordado a pensar em todos os vértices de irrealidades
com que sonho.
A felicidade continua a ser uma meta cada vez mais distante.
Sinto sirenes de avisos claros nos olhos da minha filha.
Sinto-me cada vez menos forte. Cada vez mais cansado.
Alturas houve em que pensava tão diferente.
Alturas em que agarrava os céus e à vida, bebia-a às golfadas.
As tristes realidades com que continuo a construir estas vivências, multiplicam-se
Eu só quisera ser o dono da brisa que te visita.
Quiz também ser sincero um dia. Mas perder-te-ia de imediato.
Portanto, tempero com mentiras esta sofrida vida.
Quiz ser o sonho que jamais partilharás.
Nada funcionou.
Projecto falhado.
Perco-me na relidade, a tua luz nao aparece para me guiar.
publicado por Gitano73 às 23:02
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Too close to heaven

. I've got spaces...

. ...

. I love all my sad songs

. Apetece-me....para 2017

. Past....future.....

. O Principezinho

. ...

. This is how you remind me...

. Back where I belong!

.arquivos

. Abril 2018

. Janeiro 2018

. Maio 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Abril 2010

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds